quarta-feira, 8 de junho de 2011

Catadores de lixo de Imperatriz se aglomeram no lixão municipal (IMPERATRIZ)

Um projeto social tenta mudar a realidade desses trabalhadores.



IMPERATRIZ - Nesta semana, o Bom Dia Mirante mostrou um flagrante feito pela polícia de um lixão na região Tocantina, onde crianças catam lixo. Hoje (8), o telejornal mostrou outra situação degradante. Também para conseguir o sustento das famílias, os catadores de lixo de Imperatriz se aglomeram no lixão municipal. Um projeto social tenta mudar a realidade desses trabalhadores.
Os caminhões da coleta municipal depositam todos os dias mais de duzentas toneladas de lixo, neste terreno a quinze quilômetros do Centro de imperatriz. Assim que o lixo é despejado os catadores, começam a selecionar tudo o que pode ser reciclado, plástico, metal, papel e outros objetos. Ninguém usa qualquer equipamento de segurança e trabalha no mesmo ambiente de moscas e urubus. É desse trabalho degradante que várias pessoas tiram o sustento da família.
O lixo produzido numa cidade de mais de 240 mil habitantes não recebe nenhum tipo de tratamento, a não ser a separação feita pelos catadores. O que não é coletado para ser vendido em indústrias de reciclagem é incinerado de forma irregular. As montanhas de lixo sendo consumidas pelas chamas colocam em risco a segurança e a saúde de quem trabalha no local.
Há dez anos, a Prefeitura de Imperatriz começou a construir um aterro sanitário, mas as obras não chegaram a ser concluídas. No galpão onde funcionaria uma cooperativa, o que sobrou dos equipamentos está abandonado. O local serve como depósito para este atravessador que compra o material dos catadores e revende para as indústrias. Ele diz que tem autorização da prefeitura.
Aproximadamente duzentos catadores trabalham no lixão municipal, cem deles fazem parte de uma associação fundada com o apoio da Cáritas Brasleiras. Dona Lourdes Nogueira, que coordena o projeto, conta que a ideia é reduzir o número de catadores no lixão com a criação de pontos de coleta seletiva na cidade. Os catadores, também, serão incluídos no projeto do governo federal de combate a miséria, por meio de um programa de transferência de renda, semelhante a "Bolsa Família".

Fonte: http://imirante.globo.com

0 comentários:

Postar um comentário

VIDEOS

Loading...