sexta-feira, 12 de agosto de 2011

(Esporte) Árbitros contra-atacam e lançam série de ações jurídicas


Com a alegação de que foram ofendidos, os árbitros de futebol contra-atacaram fora de campo e lançaram série de ações jurídicas contra dirigentes esportivos, jornalistas e jogadores, como Neymar.
Em agosto do ano passado, num jogo entre Santos e Vitória, árbitro Sandro Meira Ricci anotou um pênalti contra o time alvinegro. Neymar, lesionado, acompanhava a partida, e um tuíte apareceu em seu perfil após a marcação: "Juiz ladrão, vai sair de camburão". Alertado por outros internautas, ele apagou a mensagem. Explicou-se dizendo que seu perfil tinha sido invadido e que o invasor era o responsável pelo conteúdo.
Ricci ingressou na Justiça em dezembro pedindo reparação de danos, numa causa de R$ 20.400.
O mesmo árbitro trava batalha jurídica contra o presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella. "Só pode estar levando grana", disse o cartola, após pênalti polêmico marcado pelo juiz sobre Ronaldo em jogo contra o Corinthians em 2010.
No ano passado, o árbitro Wagner Tardelli ganhou, em primeira instância, processo contra um diário esportivo. A ação, de R$ 15 mil, foi movida por conta do "caso Madonna". O juiz, que apitaria Goiás x São Paulo, no final do Campeonato Brasileiro de 2008, foi acusado de receber ingressos de são-paulinos para show da cantora no Morumbi.

Fonte: Folha de SP

0 comentários:

Postar um comentário

VIDEOS

Loading...